Coronavírus: 10 mitos e verdades que você precisa saber

Coronavírus: 10 mitos e verdades que você precisa saber

Em meio à pandemia, é muito importante se manter informado e filtrar com cautela o bombardeio de informações que têm sido distribuído diariamente

Publicado em 20 de maio de 2020

No cenário atual, a preocupação com a COVID-19 – diagnosticada inicialmente na cidade de Wuhan (China), em dezembro de 2019 – vem mobilizando diversos países. Classificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como pandemia, a circulação do vírus já é o assunto mais comentados em todo o mundo.

Por isso, é extremante importante estar atento às informações verídicas, a fim de evitar a propagação de informações distorcidas. Nesse momento, manter-se bem informado é, sem dúvidas, uma das melhores formas de prevenir o COVID-19.

Saiba quais são os 10 mitos e verdades sobre a doença que você precisa saber:

1. O coronavírus acomete apenas idosos?

MITO! Pessoas de diferentes faixas etárias podem contrair o novo coronavírus. Em contrapartida, de acordo com o que se sabe até o momento, os idosos ou pacientes com doenças tem maiores chances de desenvolver sintomas severos da COVID-19.

2. Devemos evitar o contato ao cumprimentar as pessoas?

VERDADE! Doenças respiratórias são facilmente transmitidas já que o contato entre mãos pode resultar no contágio através de mucosas como olhos, nariz e boca. Por isso, o ideal é manter o isolamento social.

3. Luvas e máscaras nos protegem da transmissão do COVID-19?

VERDADE! É recomendado que as máscaras sejam utilizadas apenas por pacientes que testem positivo ao exame de detecção da doença ou pessoas com suspeita de contaminação. Já os profissionais de saúde precisam usar a máscara N-95, enquanto os pacientes podem utilizar a máscara cirúrgica simples. É imprescindível que os materiais sejam descartados em local adequado a cada 4 horas, quando em ambientes externos.

4. Devo fazer o uso de máscara mesmo sem apresentar os sintomas?

MITO! O recomendável é que as máscaras sejam utilizadas exclusivamente por pessoas com os sintomas do novo coronavírus ou que tenham entrado em contato com alguém que possa estar infectado.

5. É possível detectar o coronavírus através de exame?

VERDADE! O diagnóstico laboratorial específico para coronavírus já existe, ação possível por meio da detecção do genoma viral. Com uma investigação clínico-epidemiológica, também é possível averiguar o histórico de viagem ou contato próximo com pessoas que possam estar infectadas pelo vírus ou locais que apresentem casos confirmados ou suspeitos.

6. Animais de companhia, como cães e gatos, podem transmitir a doença?

MITO! Até o momento, são inexistes evidências de que animais domésticos possam servir como vias de transmissão do novo coronavírus. Por outro lado, ainda é válida a recomendação de lavar sempre as mãos ao entrar em contato com seu pet.

7. É verdade que o vinagre age na prevenção da contaminação do novo coronavírus?

MITO! O Conselho Federal de Química (CFQ) esclareceu por meio de uma nota oficial que apenas o álcool em gel 70% é o material ideal para a prevenção, além de reforçar a eficácia de lavar as mãos com água e sabão, esfregando dedos, unha, dorso, palmas e antebraços.

8. A China é uma grande exportadora de produtos. As encomendas correm o risco de transportar e/ou espalhar o vírus para outros locais?

MITO! De acordo com o ciclo de sobrevivência de um vírus, o microrganismo sobrevive o tempo máximo de 24 horas fora do corpo humano. Sendo assim, é pouco provável que ele se espalhe para outros locais do mundo através de cartas e objetos.

9. Existe vacina contra o novo coronavírus?

MITO! Assim como não há vacina, também não há tratamento específico. Tem sido indicado repouso, consumo de líquidos, alimentação saudável e algumas medidas para aliviar os sintomas, como medicamentos para dor e febre. No caso de febre persistente, o indicado é procurar o serviço médico.

10. Os sintomas são parecidos com o de um resfriado comum?

VERDADE! Em caso de febre, tosse e dificuldade para respirar, é preciso ficar alerta. Em alguns casos, também há complicações respiratórias, podendo evoluir para pneumonias.

Bônus:

- Chás imunológicos ajudam a prevenir o coronavírus?

MITO! De acordo com o Ministério da Saúde, nenhum tipo de chá pode ser utilizado para substituir um tratamento adequado contra a gripe, muito menos contra o novo coronavírus.

Os órgãos da saúde (Ministério da Saúde e OMS) orientam que, caso você receba informações a respeito do novo coronavírus, é de suma importância checar a veracidade dos fatos. Antes de propagá-las, certifique-se de que os órgãos estão de acordo. Informações cruzadas ou mal esclarecidas podem colocar em risco nossa saúde.


Fonte: https://www.univicosa.com.br/uninoticias/noticias/coronavirus10-mitos-e-verdades-que-voce-precisa-saber